Jornal Pires Rural - 10 anos de fatos

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Conhecendo o “Circo de Xullé”



As figuras burlescas povoam a vida em sociedade desde os tempos mais remotos: histriões, truões, bobos da corte, bufões, saltimbancos e palhaços em geral. O circo greco-romano e o circo moderno, embora construídos sob o alicerce de sociedades diferenciadas em tempos distintos da história, possuem objetivos símiles: causar o riso e a admiração, a surpresa e a diversão.
A linguagem circense, simples, divertida e engraçada, atinge de forma eficaz todos os tipos de público: de classes e realidades diferenciadas. A facilidade de comunicação, fundamentada nos gestos, expressões e vestimentas consegue atingir diretamente a todos, sem que, muitas vezes, palavras sejam ditas. Na simplicidade de um ato obtêm-se um sorriso como resultado.
Mesmo com as novas formas de diversão existentes graças ao desenvolvimento tecnológico, o circo continua sendo uma grande manifestação popular, atraindo por onde quer que passe centenas de pessoas. O sucesso obtido se justifica pelos números que mesclam o bizarro, o grotesco e a simplicidade, e, em alguns casos, o espanto e a admiração, causando percepções e sensações variadas nas pessoas.
Formado desde 2005, o “Circo de Xullé” é uma trupe composta por artistas variados: atores, palhaços, acrobatas e malabaristas. A origem da trupe é recente, no entanto, os profissionais que compõem o grupo trabalham com a arte circense há quase uma década. Cada profissional traz em sua bagagem uma grande experiência profissional vivenciada em outros grupos de circo-teatro. Experiências obtidas através de apresentações em hospitais, praças públicas, teatros, shopping-centers, escolas (públicas e privadas), festas e eventos em geral. Além das experiências práticas, freqüentemente os componentes do grupo procuram se atualizar participando de encontros e cursos oferecidos pelas mais diversas instituições. Outra prática comum do grupo tem sido realizar apresentações em festivais e teatros, buscando sempre superar os desafios através do aperfeiçoamento obtido do contato direto com o público.

A proposta do grupo e realizar apresentações circenses, inspirado no Teatro de Rua, levando diversão ao público em geral (crianças, adultos, idosos e deficientes). O espetáculo possui uma variedade de esquetes que promovem a interação entre artista e platéia, rompendo com as formalidades por meio da diversão. Para tanto, números tradicionais de circo são resgatados. As apresentações são adaptadas ao espaço e ao tempo estipulado. Entretanto, os esquetes que a compõem são sempre rápidos para fomentar a interatividade e promover a contínua atenção do público. Embora o grupo trabalhe com um roteiro de esquetes prontos, o ambiente e o público presente tornam-se parte do espetáculo através das improvisações.

Matéria publicada originalmente na edição 60 Jornal Pires Rural, 31/03/2008-www.dospires.com.br]
Em comemoração aos 10 anos do início do Jornal dos Pires, logo acrescentado o Rural, tonando-se Jornal Pires Rural, estaremos revendo algumas das matérias que marcaram essa década de publicações, onde conquistamos a credibilidade, respeito e sinergia com nossos leitores e amigos. Quase sem querer iniciamos um trabalho pioneiro para a área rural de Limeira e região, fortalecendo e valorizando a vida no campo, que não é mais a mesma desde então… 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Logo

Logo
Um Jornal a serviço da comunidade